Historial

HISTORIAL

A história da Associação de Alcoólicos Recuperados do Concelho de Santa Maria da Feira, mais do que a história colectiva, parte das várias histórias individuais dos sócios fundadores que conheceram a alegria da recuperação e viram nelas um motivo para ajudar outras pessoas. De facto, estes sócios fundadores, que frequentavam na altura uma Associação de Alcoólicos Anónimos que devido à distância e à precariedade das infra-estruturas rodoviárias, funcionaram como trampolim para a implantação de um grupo de auto-ajuda na freguesia de S. Paio de Oleiros.
O trabalho foi árduo desde cedo. Funcionando nas antigas instalações do salão paroquial os doentes vindos de várias pontos da freguesia reuniam-se semanalmente, sendo encaminhados para tratamento para a unidade de alcoologia do Centro de Saúde Mental de Braga, após motivação destes nas reuniões. A afluência tornou-se cada vez maior, não acolhendo só doentes da freguesia, mas também de outros pontos do Concelho de Santa Maria da Feira e outros concelhos limítrofes, o que dava corpo a um grupo coeso, associada a filosofia e orientação dos alcoólicos anónimos que ficaria formalmente constituída em 09 de Setembro de 1997.
À luz das políticas para a Saúde Mental existentes nesta altura os doentes deixaram de ser atendidos e internados no Centro de Saúde Mental de Braga, transitando para a Unidade de Psiquiatria do Hospital D. Infante em Aveiro. Uma mudança inesperada, que dificultou o trabalho de tantos que lutavam pela recuperação, mas que trouxe consigo, uma inesperada e duradoura amizade.
Corria o ano de 2000, quando numa consulta de rotina na Unidade de Alcoologia do Hospital de Aveiro, o Sr. José Maria Marques Mendes travou conhecimento com o Sr. Carlos Brito, presidente do Centro de Alcoólicos Recuperados da Guarda. Diferentes filosofias mas iguais objectivos, os que uniram estes homens no imediato. Longa e duradoura amizade que foi travada e mantida até aos nossos dias, sempre apelando a um único objectivo: a recuperação do doente alcoólico e sua família.
A limitação do espaço e inadequação do mesmo para o desenvolvimento das actividades da AA de S. Paio de Oleiros conduziu progressivamente a uma outra relação de amizade e formal que ainda perdura, com o Município de Santa Maria da Feira, que na representação do seu Presidente Dr. Alfredo Henriques e na da sua Chefe de Divisão Social, Dr.ª Mª Manuela Coelho, sempre têm um lugar carismático na história e dinâmica da Associação.
A parceria informal com a Câmara Municipal desde o ano de 1997 permitiu um trabalho importantíssimo no combate a pobreza, alcoolismo e exclusão social, enquadrado no âmbito do Projecto Direitos e Desafios. A par disto, conduziu progressivamente a uma autonomização e melhoramente da qualidade dos serviços prestados pelos AA de S. Paio de Oleiros. A presença da AARSMF no Projecto Direitos e Desafios como parceiro promoveu outras parcerias informais: é o caso do Centro de Saúde da Feira pela sua Consulta de Alcoologia, com o qual foi possível criar uma respostas mais eficaz ao nível dos cuidados de saúde primários (tratamento em regime de ambulatório), pela presença de uma equipa multidisciplinar, que resulta da cedência de técnicos de ambos os parceiros.
Assim, no Verão de 2000, este grupo de alcoólicos anónimos passa a situar-se na sede do antigo hospital de S. Paio de Oleiros, contando com o apoio financeiro do Município, bem como o apoio técnico que permitia a implementação de um gabinete de acompanhamento psicossocial e do qual devemos destacar o empenho de algumas técnicas (Dr.ª Branca, Dr.ª Eugénia, Dr.ª Lizete, Drª Ana Sismeiro, entre outras).
Face ao crescimento contínuo do núcleo de Alcoólicos Anónimos de S. Paio de Oleiros e face as incompatibilidades existentes entre a filosofia difundida pelos AA e outras questões de carácter operativo (aspectos económicos, logísticos, entre outros), a Associação de Alcoólicos Recuperados começa a surgir de forma embrionária, procurando incidir mais eficaz e mais globalmente no problema de alcoolismo a todos os níveis (familiar, social, profissional e comunitário). Para tal contribuiu o conhecimento e experiência de outras pessoas que com o seu empenho e natural desinteresse orientaram na construção de uma Associação de referência concelhia. Destacamos aqui a figura do Sr. Carlos Brito (Centro de Alcoólicos Recuperados da Guarda), da Dr.ª Maria Manuela Coelho (Chefe da Divisão de Acção Social da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira), e do Pe. Bernardino Queiroz.
Deste modo, no dia 25 de Março do ano de 2003, a Associação de Alcoólicos Anónimos alterou os seus estatutos, passando a designar-se Associação de Alcoólicos Recuperados do Concelho de Santa Maria da Feira. Esta nova nomenclatura conduziu também a uma nova forma de intervenção no alcoolismo concelhio e regional e que abriu portas a novas amizades, entre eles salientamos o ex-centro Regional de Alcoologia do Centro Maria Lucília de Melo (actualmente unidade de alcoologia do centro / IDT), que representado pelo seu ex-director, Dr. Augusto Pinto, acolheram os doentes da AARSMF de forma carismática e exemplar quanto ao profissionalismo e a intervenção com o doente alcoólico e sua família. Não podemos esquecer neste momento, tantos outros profissionais (médicos, enfermeiros, auxiliares e administrativos) desta Unidade, sempre dispostos a colaborar perante um chamamento da nossa parte.
Mas não quisemos ficar por aqui, queríamos chegar mais longe… a mais doentes…
… e posto isto, em 2003 dá-mos início ao processo de inscrição no Instituto de Segurança Social, que culminou em Junho de 2004 com a aquisição do Estatuto de Instituição Particular de Solidariedade Social. Celebrando um protocolo atípico com o Instituto de Segurança Social em Novembro de 2005, a AARSMF desenvolve várias actividades no âmbito da alcoologia e no âmbito social.